Trabalhadores dos hospitais cumprem greve de dois dias

Trabalhadores dos hospitais cumprem greve de dois dias

Os trabalhadores do Serviço de Utilização Comum dos Hospitais (SUCH) cumprem hoje o primeiro de dois dias de greve para exigir melhores condições.

Aumentos salariais de 90 euros, a redução do horário de trabalho para as 35 horas semanais e atualização do subsídio de refeição estão entre as reinvindicações.

A greve foi convocada pela Federação dos Sindicatos de Agricultura, Alimentação, Bebidas, Hotelaria e Turismo de Portugal (FESAHT), da CGTP, que acusa a administração do SUCH de se recusar a negociar quando a “esmagadora maioria” dos trabalhadores recebe o salário mínimo.

A FESAHT fala também em condições de trabalho “horríveis e violentas”, por falta de pessoal ou condições obsoletas dos equipamentos.