Barco com 22 migrantes intercetado na praia de Vale do Lobo no Algarve

Barco com 22 migrantes intercetado na praia de Vale do Lobo no Algarve

Uma embarcação com 22 homens, alegadamente de origem marroquina, foi hoje de madrugada intercetada quando os tripulantes se preparavam para desembarcar na Praia de Vale do Lobo, no Algarve, disse à Lusa o comandante da Zona marítima do Sul.

Segundo Fernando Rocha Pacheco, a pequena embarcação, com sete metros de comprimento, foi avistada cerca das 04:00 por um mestre de pesca, que a considerou suspeita por estar “carregada de gente”, avisando as autoridades.

Os 22 ocupantes da embarcação “alegam ser marroquinos” e terão partido da cidade de El-Jadida, em Marrocos, com destino a Portugal, acrescentou a mesma fonte.

Após o alerta, elementos da Polícia Marítima de Faro e da Estação Salva-vidas de Quarteira iniciaram buscas por mar e por terra, tendo detetado e intercetado a embarcação às 04:50, quando os tripulantes “já se preparavam para desembarcar”.

Os 22 homens foram depois encaminhados para a Estação Salva-vidas de Quarteira, onde estão neste momento, cerca das 08:00, a ser inquiridos, acrescentou Fernando Rocha Pacheco.

Em comunicado entretanto divulgado, a Autoridade Marítima Nacional refere que o grupo de migrantes se encontram a ser observados por uma equipa do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e serão sujeitos a testes de despiste da covid-19.

O Serviço de Investigação Criminal do Comando Regional da Polícia Marítima do Sul já se encontra no local a recolher indícios e o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) está a caminho do local, conclui o comunicado.

Este é o segundo caso envolvendo migrantes alegadamente de origem marroquino que desembarcaram no Algarve, depois de na passada semana as autoridades terem detetado uma embarcação com sete homens ao largo de Olhão.