Costureiras de Loulé confecionam vestuário de proteção para profissionais de saúde

Costureiras de Loulé confecionam vestuário de proteção para profissionais de saúde

A Câmara de Loulé, no distrito de Faro, anunciou hoje ter disponibilizado ao Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA) os serviços de costura para a confeção de material de proteção para profissionais envolvidos no combate à pandemia de covid-19.

Em comunicado, a autarquia informou que as costureiras da autarquia “se dedicaram exclusivamente à confeção de perneiras e cogulas, deixando de lado os fatos de Carnaval” entre outros serviços realizados pelo ateliê de costura.

A cogula é uma peça de proteção da cabeça, ombros e região cervical, feita de material resistente a fluido, usada sobretudo por profissionais de saúde no tratamento de indivíduos afetados por doenças com risco elevado de propagação.

“O tecido do tipo Tecido Não Tecido (TNT) foi fornecido pelo CHUA, enquanto a Câmara de Loulé, além da mão-de-obra, apoia esta produção com outro material necessário para criar as peças, como elásticos e velcros”, adiantou a autarquia.

Com o objetivo alargar esta rede de produção, as costureiras “irão disponibilizar os moldes dos artigos a outras costureiras voluntárias” de vários pontos do concelho – Alte, Benafim e Quarteira -, que se prontificaram para participar neste projeto. Foram já entregues ao CHUA 27 perneiras, estando 150 cogulas em produção.

A Câmara Municipal de Loulé anunciou, entretanto, a disponibilização de cerca de dois milhões de euros para ajudar as famílias e empresas do concelho através de 11 medidas de apoio à liquidez e tesouraria das empresas e das famílias.