Ficaram em prisão preventiva quatro suspeitos de falsificar licenças de condução

Ficaram em prisão preventiva quatro suspeitos de falsificar licenças de condução

Quatro dos oito arguidos da operação “Caixa de Pandora”, acusados de falsificar licenças para motoristas de plataformas eletrónicas, ficaram em prisão preventiva, disse hoje à Lusa uma fonte do Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa.

Os restantes ficaram em liberdade mas suspensos de funções e proibidos de contactar os demais.

As detenções aconteceram na terça-feira, na sequência de buscas levadas a cabo pela Polícia Judiciária (PJ), em vários pontos do país.

Os detidos são suspeitos de corrupção, associação criminosa, falsidade informática, violação de segredo por funcionário e atestado (médico) falso.

Célia Reis