GNR é chamada «todos os dias» à Queda do Vigário por excesso de pessoas

GNR é chamada «todos os dias» à Queda do Vigário por excesso de pessoas

António Martins, presidente da Junta de Freguesia de Alte, classifica os ajuntamentos de pessoas que se têm verificado na Queda do Vigário e que têm obrigado a GNR “a ir ao local todos os dias de descalabro”.

Ao Sul Informação, o autarca explica que a lotação do espaço seria, «no máximo dos máximos, para umas 60 pessoas», mas os números têm sido bem mais elevados.

«Infelizmente, tem acontecido todos os dias, desde o fim do Estado de Emergência, mas ao fim de semana é um descalabro. Tem havido uma média de 250 pessoas na Queda do Vigário, numa área relativamente pequena. A GNR tem lá ido todos os dias – há pessoas que ligam, outras que não», explica António Martins.

Na opinião de António Martins, «como não há multas previstas, as pessoas não ligam tanto».

«Até há casos de gente que finge que vai embora ao ver a GNR e depois regressa. O sítio não está classificado como praia fluvial, não há enquadramento legal e a única coisa que as autoridades podem fazer é a tal sensibilização», reforça.