Laranja do Algarve ameaçada por pragas e falta de água

Laranja do Algarve ameaçada por pragas e falta de água

O alerta é deixado pela AlgarOrange, a Associação de Operadores de Citrinos, que se queixa de falta de vontade política do Governo para combater as ameaças que “podem destruir o setor” na região.

Segundo dados da Direção Regional de Agricultura (DRAP) do Algarve, em 2019 produziu 356 mil toneladas, que se traduzem em cerca 145 milhões de euros.

Para a associação, a “constante ameaça de falta de água” é uma das maiores preocupações dos produtores, à qual se somam duas pragas: a mosca da fruta, “responsável por enormes prejuízos” e o ‘greening’, doença que “ainda não foi detetada no território europeu”, mas que “pode significar a ruína de todo o setor da citricultura”.

Como solução para a escassez de água, a associação propõe a bombagem de água do Guadiana para as barragens do Sotavento.