Pais enfrentam até seis anos de privação do sono

Pais enfrentam até seis anos de privação do sono

Num estudo publicado esta terça-feira na revista Sleep, descobriu-se que depois do nascimento do primeiro filho, os pais podem demorar até seis anos a recuperar a qualidade e as horas de sono que dormiam.

 

O estudo concluiu que a satisfação e a duração do sono diminuíram acentuadamente após o nascimento do segundo ou terceiro filho, e atingiram o seu mínimo durante os primeiros três meses após o parto. As mulheres foram as mais afectadas, mas em ambos os constituintes do casal a duração do sono, não se recuperou totalmente, mesmo quando os seus filhos atingiram a idade pré-escolar.

 

Embora a duração do sono materno aumente ligeiramente durante a gravidez, nos primeiros três meses pós-parto as mães perdem, em média, uma hora de sono por noite. Mesmo que esse tempo seja recuperado  após um ano, a qualidade e duração do sono nunca voltam a ser as mesmas. Já os pais perderam apenas 13 minutos de sono por noite.