Portimão volta a ter urgência psiquiátrica seis anos depois

Portimão volta a ter urgência psiquiátrica seis anos depois

O serviço de urgência de psiquiatria do Hospital de Portimão, no distrito de Faro, reabriu na terça-feira, seis anos depois de ter encerrado.

Em comunicado, a Administração Regional de Saúde ARS/Algarve sustentou que a reabertura do serviço “vai melhorar a acessibilidade, a qualidade e a rapidez no atendimento para as pessoas com doença mental na região do Barlavento algarvio, ao mesmo tempo que reduzirá o fluxo de doentes” para a urgência daquela especialidade no hospital de Faro.

“Ao mesmo tempo que reduzirá a afluência ao serviço no Hospital de Faro, evitará a transferência de pacientes para outros hospitais fora da região”, destacou à agência Lusa fonte da ARS/Algarve.

A decisão de encerrar os serviços da urgência de psiquiatria, otorrino, oftalmologia, medicina cirúrgica, pediatria e gastroenterologia do Hospital de Portimão foi anunciada em 2013, na sequência da reestruturação do então recém-criado Centro Hospitalar do Algarve (CHA), entidade gestora dos três hospitais públicos da região – Portimão, Lagos e Faro -, e atualmente designado como Centro Hospitalar e Universitário do Algarve (CHUA).

O anúncio do encerramento daqueles serviços de urgência motivou uma onda de protestos dos autarcas de vários concelhos algarvios, tendo a presidente da Câmara de Portimão, Isilda Gomes (PS), avançado com uma providência cautelar no Tribunal Administrativo de Loulé, para impedir o fecho.

O tribunal deu razão à autarca e decidiu que o conselho de administração do Centro Hospitalar do Algarve, então presidido pelo médico Pedro Nunes, estava obrigado a repor os serviços encerrados, tendo o CHA recorrido da decisão judicial e ganhado a ação em 2017, disse à Lusa fonte ligada ao processo.

De acordo com a ARS/Algarve, o serviço de urgência de psiquiatria entrou novamente em funcionamento em Portimão, na passada terça-feira, proporcionando um aumento dos recursos e da qualidade nos cuidados de saúde primários na área da saúde mental e da psiquiatria.