Tribunal de Albufeira volta a adiar julgamento de jovens acusados de agredir GNR 

Tribunal de Albufeira volta a adiar julgamento de jovens acusados de agredir GNR 

O Tribunal de Albufeira adiou esta tareça-feira pela segunda vez o início do julgamento de cinco jovens franceses acusados de agredirem e insultarem militares da Guarda Nacional Republicana (GNR) no verão de 2015.  

Segundo uma funcionária judicial, o adiamento ‘sine die’ foi motivado pela ausência da juíza titular do processo, “devido à morte de um familiar, sendo o mesmo reagendado quando a magistrada voltar ao serviço”.  

Os cinco jovens franceses vão responder por vários crimes de resistência e coação sobre funcionário, por ofensa à integridade física qualificada e por injúria agravada.  

O Ministério Público (MP) pediu que os arguidos, que estão em liberdade, sejam julgados por um tribunal singular (um juiz), incorrendo no máximo numa pena até cinco anos.