Um passo mais perto da cura do HIV

Um passo mais perto da cura do HIV

Um homem britânico, identificado como “Paciente de Londres” foi submetido a um transplante de medula óssea de um dador com uma mutação genética rara: Resistência ao vírus HIV.

 

Já passaram três anos desde que foi feito o transplante e 18 meses desde que o paciente britânico deixou de tomar antirretrovirais. Desde então, nenhum teste revelou a presença do HIV. Os médicos são cautelosos e dizem que é “prematuro demais” declarar que o paciente está oficialmente curado.

 

Timothy Ray Brown foi o primeiro caso de sucesso na cura do HIV. Apesar de ser natural dos EUA, ficou conhecido como o “Paciente de Berlim” porque vivia e foi tratado em Berlim.